Elefantes, elefantes

Deixe um comentário

Pois é, mais uma vez continuo na jornada de mera batalha contra mim mesmo.
Continuo na luta contra algo que talvez esteja lá, mas não sei se está, só sei que do nada algo me derruba como se tivesse toneladas nas costas.

Uma vez eu vi uma tira sobre elefantes invisíveis, ali figurando um homem deitado na cama e sua preguiça dominante, no caso a preguiça no formato de elefante.
Bom, desisti de todos projetos que tinha em mente para os próximos 10 anos, paredes monetárias foram surgindo a minha frente, seus desenhos cada vez mais assustadores, nome diferentes, contas absurdamente caras para se pagar por algo que na época nem foi tão caro assim.
Com o tempo tudo aquilo que conquistei, comprei foi se indo embora como numa marcha  a banda toca. Aos poucos o som foi dizimando esperanças, levando embora bens, vontade, dinheiro, sonhos, tudo.
Ainda que possa dizer que sobrevivo da piedade de parentes posso dizer que dos parentes não tiveram só piedade, eles ainda depositam confiança em nós que consigamos ir para frente, mesmo que com a pilha fraca.
Outros amigos também passam por problemas, todas pessoas passam, mas ver uma mãe chorando no começo da manhã de sexta e ver a mesma sorrindo na noite de domingo é algo que realmente motiva.
Fomos salvos!

O pior que agora que tudo deu uma leve amenizada lembramos que nosso futuro se torna dependente mais uma vez de minha atitude, seja boa ou ruim. Devo tomar as rédeas novamente, mas sem esperanças, motivação real, sem desejo algum, sem sonhos não consigo nem me movimentar mesmo em um jogo online.
Está tudo perdido, bagunçado e entrelaçado talvez.
O que esse tal de destino me reserva não sei, prefiro nem pensar…

Passeando pelo jardim, pensando…

2 Comentários

Hoje temos o boom das mídias sociais e o tal do Social commerce, onde a loja meio que virou um blog, uma tendência que não vai durar muito, assim espero.
Algo que as empresas não conseguem enxergar é a carência que sistemas genéricos sofrem, colocando na corda bamba tanto a empresa como os clientes. Mais